fbpx

Menu

Site desenvolvido por Ligado na Net :

Gramado sintético e problemas recentes preocupam Fluminense, que deve poupar contra Santos e Palmeiras

Elenco e comissão técnica avaliam necessidade de atuar neste tipo de piso; alguns jogadores devem ser preservados por questões físicas

Perto do Mundial de Clubes, o Fluminense terá que tomar algumas decisões para os próximos dias. Duas delas envolvem as partidas contra o Santos e o Palmeiras, pela 36ª e 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, respectivamente. Neste momento, a tendência é que o Tricolor tenha jogadores poupados para estes confronto por diversos motivos. Entre eles, o temor de atuar no gramado sintético.

Primeiramente, a opção de poupar ou não levará em conta o calendário. Entre os duelos com o Santos, pela 36ª rodada, até a do Grêmio, na 38ª, serão três jogos em sete dias. Não há necessidade de expor aos jogadores a uma maratona desgastante já na reta final da temporada. Por isso, nomes serão preservados. Além de Santos e Grêmio, o Tricolor encara o Palmeiras. São três jogos que podem impactar diretamente os rivais Botafogo (título), Flamengo (título) e Vasco (rebaixamento) nas pretensões para o restante da competição.

Diante do Santos, a escolha sobre quem jogará será por questões físicas e de planejamento. Porém, Guga não deve estar em campo já visando o Mundial de Clubes. Como Samuel Xavier está lesionado devido a uma entorse no joelho, ele é o único lateral-direito disponível no elenco, e o clube não quer correr o risco de perdê-lo.

Fernando Diniz em coletiva pós-jogo de Fluminense x Coritiba — Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE

Fernando Diniz em coletiva pós-jogo de Fluminense x Coritiba — Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE

Outro é Felipe Melo, que sentiu febre nos últimos dias e não deve ser relacionado. Ele sentiu um problema muscular contra o Coritiba, mas que não preocupa para o Mundial de Clubes.

Já diante do Palmeiras, o cenário é diferente devido ao gramado sintético. Entre os jogadores e até mesmo entre a comissão técnica, há o temor de atuar neste tipo de piso por conta do risco de lesões. Há atletas que também já manifestaram que não desejam atuar neste jogo para não se arriscar e acabar perdendo o Mundial de Clubes.

Quando o gramado sintético é tema no CT Carlos Castilho, sempre é lembrado o clássico contra o Vasco, no Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro, onde Jhon Arias sentiu uma lesão no tornozelo direito e quase ficou de fora da semifinal da Conmebol Libertadores, diante do Internacional. Ele atuou no jogo de ida, mas sem estar fisicamente 100%.

Já quanto ao Allianz Parque, a lesão grave sofrida pelo atacante Dudu, do Palmeiras, que o tirou da temporada, também é lembrada. Por isso, alguns jogadores experientes devem ser preservados. A lista final de quem viajará, no entanto, ainda será definida.

Diante do Grêmio, a tendência é que a maioria dos titulares entre em campo para manter o ritmo de jogo e não ficar tanto tempo sem atuar.

Confira o restante do calendário do Fluminense em 2023

  • 29/11 – Santos x Fluminense
  • 03/12 – Palmeiras x Fluminense
  • 06/12 – Fluminense x Grêmio
  • 18/12 (campo neutro) – Fluminense x Al-Ahly (Egito), Al-Ittihad (Arábia Saudita) ou Auckland City (Nova Zelândia)
  • 22/12 (campo neutro) – Fluminense x León (México), Urawa Reds (Japão) ou Manchester City (Inglaterra)

Fonte Por Davi Barros, Marcello Neves e Raphael Zarko

Gramado sintético e problemas recentes preocupam Fluminense, que deve poupar contra Santos e Palmeiras | fluminense | ge (globo.com)