fbpx

Menu

Site desenvolvido por Ligado na Net :

Grupo de acolhimento já resgatou e levou para adoção mais de 100 gatos em situação de risco em Porto Alegre

Acolhe Gatinhos funciona com trabalho voluntário. No mês em que completa um ano de atividade, busca doações, como de ração, antipulgas e brinquedos. Saiba como ajudar.

Um grupo de Porto Alegre fundou há cerca de um ano o projeto Acolha Gatinhos, que resgata, reabilita e encaminha para adoção responsável gatos em situação de risco. De lá para cá, mais de 100 bichanos encontraram um novo lar.

“Tudo começou quando, por um descuido, perdemos o Simba, nosso mascote. Ao procurá-lo, nos deparamos com muitos gatos em situação de risco e vulnerabilidade. Além dos mais de 100 gatos adotados pelo projeto, foram resgatados e encaminhados mais de 80 do antigo Jockey Club de Porto Alegre, que agora está se tornando um condomínio de luxo”, brinca a gestora e fundadora do projeto, Vera Ferreira da Silva.

Vera admite que é um trabalho edificante, mas cansativo. A manutenção é feita com recursos próprios e trabalho voluntário. É por esta razão que o projeto busca doações e gente disposta a ajudar.

Até agora, o apoio vem, principalmente, de seguidores da página do projeto no Instagram. Há apoiadores em Porto Alegre, Novo Hamburgo, Gravataí e Canoas. Neste mês, o Acolha Gatinhos completa um ano, e Vera quer impulsioná-lo.

“Precisamos de ração, sachês de comida para gato, antipulgas, vermífugos, brinquedos, ajuda para castração. Sempre precisamos muito de lar temporário e caronas solidárias, além de voluntários para ajudar no projeto”, diz.https://079b83a9ed3f882de909baf46a96dce1.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Quem quiser conhecer mais o projeto e adotar um gatinho, pode entrar em contato pelo telefone (51) 98403-4380, pelas redes sociais ou pelo e-mail acolhagatinhos@gmail.com

Leia mais: https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2021/10/21/grupo-de-acolhimento-ja-resgatou-e-levou-para-adocao-mais-de-100-gatos-em-situacao-de-risco-em-porto-alegre.ghtml

Fonte: Por g1 RS