fbpx

Menu

Site desenvolvido por Ligado na Net :

Milei oferece apoio a Musk em investigações do STF no Brasil

Moraes incluiu o dono do X (antigo twitter) como investigado no inquérito das milícias digitais por dolosa instrumentalização da rede social

Handout / Argentinian Presidency / AFPmusk e milei

Foto divulgada pela presidência argentina mostra o presidente da Argentina, Javier Milei (R), e o CEO da Tesla, Elon Musk (L), posando para uma foto durante a visita de Milei à fábrica da Tesla em Austin, Estados Unidos

O presidente argentino, Javier Milei, ofereceu ao magnata Elon Musk, nesta sexta-feira (12), seu apoio nas investigações do Supremo Tribunal Federal (STF) no Brasil contra o empresário.  “Javier Milei e Elon Musk concordaram na necessidade de mercados livres e defenderam as ideias de liberdade. O presidente argentino ofereceu-lhe colaboração no conflito que a rede social X mantém no Brasil no âmbito do conflito judicial e político naquele país”, escreveu Manuel Adorini, porta-voz de Javier Milei, no X (antigo Twitter). Durante a reunião que foi realizada no Texas, nos Estados Unidos, eles decidiram realizar um ‘grande evento’ na Argentina para promover as ideias de liberdade. Segundo o Adorini, o evento deve ser realizado em breve. “O Presidente e o empresário americano concordaram em realizar em breve um grande evento na Argentina para promover as ideias de liberdade”, acrescentou.

O presidente argentino publicou várias fotos em suas redes sociais nas quais aparece apertando a mão de Musk. “Viva a liberdade caralh*”, escreveu o argentino em uma das publicações. A reunião ocorreu nas instalações da Tesla em Austin, Texas, onde a empresa produz componentes para o Model Y e o caminhão elétrico Tesla Cybertruck. Em outras imagens, Milei posou com Musk na entrada e dentro da fábrica. Em um vídeo publicado na rede social X, Milei disse a Musk que era “um grande prazer” conhecê-lo e agradeceu-lhe por “tudo o que faz pelo mundo”. Em seguida, ele apresentou o empresário à sua irmã e secretária-geral da presidência argentina, Karina Milei, a quem chamou de “chefe”.

A reunião é a materialização de uma crescente relação à distância entre Milei e Musk, que “The Wall Street Journal” descreveu como um “bromance” (um relacionamento não romântico entre dois homens). Depois que Musk publicou um vídeo em sua conta no X em 5 de dezembro de 2023, no qual Milei explicava sua oposição à “justiça social”, o líder argentino respondeu um dia depois: “Precisamos conversar, Elon”. O porta-voz de Milei, Manuel Adorini, não falou se os dois discutiram projetos industriais na Argentina, que tem algumas das maiores reservas mundiais de lítio, um mineral essencial para a produção de baterias para veículos elétricos. Mas em sua conta no X, Musk deu a entender que trabalhará com Milei, escrevendo: “Um brinde a um futuro empolgante e inspirador”.

Esse encontro entre Milei e Musk e o anunciou deste evento em prol da liberdade, acontece dias depois de um embate entre o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, e o magnata por conta do X. No inquérito aberto sobre o empresário por suposta obstrução de Justiça, inclusive em organização criminosa e incitação ao crime, Moraes incluiu Musk como investigado no inquérito das milícias digitais por dolosa instrumentalização da rede social. Como a Jovem Pan mostrou, o ministro determinou que o X se abstenha de “desobedecer qualquer ordem judicial já emanada” pela Justiça brasileira, inclusive reativar perfis cujo bloqueio foi determinado pelo Supremo ou pelo Tribunal Superior Eleitoral. Em caso de descumprimento, será aplicada uma multa diária de R$ 100 mil, por perfil, e os responsáveis legais pela empresa no Brasil podem acabar enquadrados por desobediência à ordem judicial. “As redes sociais não são terra sem lei! As redes sociais não são terra de ninguém”, escreveu Moraes.

Fonte Por Sarah Américo

Milei oferece apoio a Musk em investigações do STF no Brasil | Jovem Pan